sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Courrier Internacional n.º 164




A minha revista chega aos quiosques (todos e mais alguns...) num momento oportuno. Por todo o país se debate a relação entre democracia e jornalismo. Poderá aquela viver sem este? É este o tema que escolhemos para a capa.

Quem comprar esta edição poderá ler ainda o retrato de Elisa Drago, uma jornalista portuguesa residente em França que se tem destacado nas lutas sindicais. Ainda no capítulo nacional, a análise de Le Monde sobre as eleições, uma visita às caves do vinho do Porto e, muito importante, um texto da revista californiana Surfer, uma referência para os amantes das ondas, sobre a praia de Supertubos, em Peniche. Permitam-me destacar a foto do tudo perfeito, captada por Ana Knapič, uma presença assídua neste blogue, cuja voz poderão ouvir a acompanhar a leitura deste meu texto propagandístico.

À volta do mundo, descubra a favela pacificada do Rio, a miséria dos pescadores de Melinde, a Índia para lá de Bollywood, as vicissitudes de Ted Kennedy, a fúria dos índios canadianos, o perigo que ameaça a Beirute histórica e a fantástica mulher do novo primeiro-ministro japonês: Miyuki Hatoyama garante já ter ido a Vénus!

Faça uma pausa na leitura para olhar com atenção para as imagens que João Carlos Santos nos traz de Marrocos. De Fez a Essaouira, do deserto a Chefchaouen, conheça os contrastes deste país vizinho, tantas vezes esquecido.

Passando à economia, o "Financial Times" dá conta dos problemas por que passam as grandes farmacêuticas. Na Venezuela, ressurge a autogestão como modelo para gerir fábricas. E, na secção tecnológica, hackers russos atacam o Multibanco, arqueólogos descobrem virgens sacrificadas no Mississípi e a população de Istambul contesta a construção de uma terceira ponte sobre o Estreito do Bósforo. Já na cultura, o kuduro está em foco, além de um livro sobre a queda do ditador romeno Ceausescu, em 1989.

Duas reportagens de fundo levam-nos às zonas mais violentas da Ucrânia e ao paupérrimo Haiti. E se a viagem do mês é ao doce e tranquilo Belize (sabe onde fica?), igualmente atraente é a proposta culinária: a revista indiana "Uppercrust" ensina a converter o bíblico sabor do mel numa salada ou numa bebida, conforme o gosto. Para terminar, os imprescindíveis insólitos e uma reflexão do escritor egípcio Alaa Al-Aswany sobre Ocidente e Islão.

3 comentários:

Anónimo disse...

adoreiii pedroo...
bjinhs ana knapic

carla mar disse...

a melhor do mês :)

Huckleberry Friend disse...

Obrigado às duas. Não deixem de ler e de dar a vossa opinião! Bjs