sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

...then we take Lisbon!

Tu também devias vir. Não ao Rock in Rio, claro, nem ao Atlântico - que decerto encherias, mas para o qual és mal empregado. Uma sala intimista, onde essa voz cava possa ir subindo como ar quente. Talvez mesmo a sala onde tanto te ouço, à lareira, noite dentro, sem saber se é dela ou da aparelhagem que me chegam as tuas canções... Ginginha, jeropiga, Baileys? Com que licor brindar à tua saúde? Com que versos agradecer tantas horas, por vezes só, por vezes na companhia de figuras que se tornam a tua Suzanne, a Marianne do adeus, a eterna Joana de Arc, ou mesmo cansados last year men? Quero-te cá, Leonard Cohen. Já assinei.


Leonard Cohen, First we take Manhattan

10 comentários:

Por entre o luar disse...

hO:( Gosto de ver os eclipses:S mas pronto:) gosto mais knd não está em eclipse:P

Passei pa dizer olá:) e mandar beijinho**

Sorriso:D

Chat Gris disse...

Também já assinei!
Bom fim de semana!

MariaV disse...

Também!

SF disse...

Eu também!
Sou o 535... nº bonito :)

Huckleberry Friend disse...

Por entre o luar, embora os eclipses do sol sejam sempre mais espectaculares, os da lua têm outra subtileza (adoro o tom avermelhado que às vezes deixam). E há um certo prazer em voltar a vê-la, brilhando, depois daquele sumiço. Beijos e sorrisos!

Chat Gris, MariaV, SF, UNIDOS VENCEREMOS! Bom fim-de-semana para todos!

M. disse...

vou assinar agorinha mesmo.
não consigo sequer imaginar o que seria ouvir tão perto de mim o seu timbre...o charme,o charme. as palavras.
quantas noites a ouvi-lo com a sua famosa gabardina azul em noites chuvosas. hoje seria a banda sonora perfeita. e dançar, dançar to the end of love
beijinho*

Maria del Sol disse...

Na Aula Magna ou no Coliseu, à meia-luz, e para quem tem essa sorte, de mão dada com a pessoa amada. Eu também estoua torcer para que ele venha :)

Besos!

Huckleberry Friend disse...

M., hoje tive a proximidade do Cohen num disco de vinil (é tão mais quente do que o CD!). A gabardina esteve lá, tal como o partisan fugidio e a mulher do Chelsea Hotel que abria excepções para homens menos bonitos. Foi lindo e deu-me vontade de dançar até ao fim da noite.

María, são os locais ideais. E a companhia acertada, claro. Un beso!

CVD disse...

581 and counting...Oxalá ele cá venha eu cá gostava muito!!!

Pedro disse...

Excelente, prima! Se vier, vamos juntos ouvi-lo. Beijinho.