quinta-feira, 24 de abril de 2008

Blogues à quinta (XVIII)

O Eldorado

Visitem-no antes que ele acabe, se é que acaba mesmo! O blogue do JP já teve morte anunciada várias vezes, mas, tanto quanto pudemos apurar, nunca levou avante esse projecto audacioso. Vá-se lá saber porquê... Houve quem tivesse a malícia de afirmar que as sucessivas cartas de suicídio se destinavam a aumentar as audiências, mas espanta-nos que tal fosse necessário, porque a coisa tem qualidade, isso é indiscutível.

Desta vez, porém, fontes credíveis indicam que o fim é certo - a 30 de Abril -, sendo o principal indício a preocupação do blogmaster em não deixar que se afoguem em mágoas todos aqueles que encontram neste espaço motivos para dar boas e terapêuticas gargalhadas. A metadona d'O Eldorado já anda, qual gato escondido com o rabo de fora.

Mas de regressos falaremos mais adiante, se e quando os mesmos se verificarem... aproveitemos o fim da festa dourada. Hoje, tive o prazer de levar com um cravo vermelho assim que abri o blogue. E de rir a bandeiras despregadas com o relato hist(é)órico da Revolução, quase tão estimulante como as várias sexy singers dos anos 80 que por ali vão desfilando (atenção, cada palavra é um link). Destaquemos ainda as aulas de futebol para miúdas, um chorrilho de jardinadas e uma carta ao Coelho da Páscoa. E agora, vá, toca a ir depressa em busca d'O Eldorado... até ao fim do mês há promoções, depois o homem desampara a loja e é bom que não nos deixe desamparados. Abraço, JP!

3 comentários:

João Paulo Cardoso disse...

E se, de repente, este excêntrico e caprichoso sol de Abril desaparecer debaixo de um eclipse gigantesco, isso é o meu ego que por aí anda desgovernado.

Um abraço.

av disse...

O Eldorado foi um dos primeiros blogs que conheci neste estranho e novo mundo da blogosfera, e seguramente um dos que nunca me decepcionou. O JP merecia um programa de televisão só dele, onde pudesse dar largas àquela veia de humor corrosivo que é uma das minhas perdições. Nem sempre comento, mas não falho a leitura do Eldorado.
Ele que se livre (ouviste, JP?) de desaparecer!! No 1 ou no 2, tanto me faz. Desde que escreva em algum sítio.

Um beijo para os dois

Huckleberry Friend disse...

Olha que o sol desapareceu mesmo, JP! Deixa lá, que os egos também merecem andar desgovernados de vez em quando... abraço forte!

É verdade, Ana. Espero que o ego desgovernado sirva para o JP pegar no novo blogue com uma dose suplementar de energia. Beijinhos.