terça-feira, 8 de abril de 2008

What the Huck?!

Huckleberry Finn numa ilustração de E.W. Kemble

O dia em que o codornizes cumpre seis-meses-seis é o momento certo para desfazer equívocos e devolver ao simpático rapaz da imagem a identidade que nunca lhe quisemos roubar. Este é Huckleberry Finn, o amigo de Tom Sawyer, que aparece nos livros As aventuras de Tom Sawyer, Tom Sawyer detective, As viagens de Tom Sawyer e, claro está, As aventuras de Huckleberry Finn. Mark Twain terá baseado esta figura em Tom Blankenship, filho de um bêbado que vivia numa barraca ao pé do rio Mississípi, atrás da casa onde o escritor foi criado, em Hannibal, Missouri.

Este é Huckleberry Finn, que tem toda a pinta de ser um gajo porreiro, mas nada que ver com o nome com que que assino as entradas deste blogue.

Onde fui buscar, então, o Huckleberry Friend? À belíssima letra de Moon river, a canção de Henry Mancini (música) e Johnny Mercer (letra) que inaugurou, quase por acaso, o codornizes. E que já cá apareceu outras quatro vezes. Já carregaram nos quatro links? Então ouçam e vejam uma sexta versão ao sexto mês. É das mais bonitas. Conduziu-me a ela um precioso blogue e foi por isso que decidi elevá-la a hino deste ninho.


Audrey Hepburn, Moon river (do filme Breakfast at Tiffany's)

Henry Mancini afirmou, um dia, que Moon river fora escrito para Audrey Hepburn: "Nunca houve ninguém que a percebesse de forma tão completa. Há mais de mil versões desta canção, mas a dela é inquestionavelmente a maior". Tinha toda a razão. Quando Audrey morreu, a Tiffany's pôs uma enorme fotografia dela na montra, dizendo apenas "To our Huckleberry Friend" (obrigado pela dica, Teresa).

E porque há huckleberries em Moon river? Johnny Mercer explicou que, em miúdo, costumava ir apanhar huckleberries com os amigos, à beira do Mississípi (onde brincava, roubava e fumava Huckleberry Finn, reparo agora!). De onde a referência a este fruto silvestre num poema sobre sonhos, sonhadores, arco-íris, corações partidos e o muito mundo que há para ver.

Moon River, wider than a mile,
'm crossing you in style some day.
Oh, dream maker, you heart breaker,
wherever you're going I'm going your way.

Two drifters off to see the world.
There's such a lot of world to see.
We're after the same rainbow's end
waiting 'round the bend,
my huckleberry friend,
Moon River and me.

Não pude deixar de ir investigar que raio vinha a ser um huckleberry... é uma baga, ou melhor, são várias, pertencentes a dois géneros da família Ericaceae: Gaylussacia e Vaccinium (este é o que inclui o mirtilo). Dois géneros que se ramificam em mais de 40 espécies, com cores que vão do vermelho vivo ao azul-arroxeado quase preto.

Gaylussacia brachycera


Gaylussacia baccata


Gaylussacia dumosa


Vaccinium parvifolium

Vaccinium uliginosum

Ao contrário do que possa parecer, não são groselhas nem mirtilos. Não sei como chamar-lhes em português. Vi huckleberry traduzido por baga de murta, uva-do-monte e fruta-do-lobo. Mas não me importa o nome: quero provar esta fruta. Vai-me saber, estou certo, às coisas boas da vida, e será o equivalente sápido ao som de Moon river, ao prazer de escrever e receber visitas neste blogue, à elegância de Audrey Hepburn, à beleza de quem amo, ao futuro que nos espera para lá da curva do rio.

15 comentários:

MariaV disse...

Gostei muito desta explicação, mas mais ainda do último período: pura poesia.
Bjs

João Paulo Cardoso disse...

Isto é que é um post hiper-didáctico!

Já li coias piores na "Visão", na "Sábado" e na "Focus".
Parabéns pela prosa e pela poesia também.

Um abraço.

Teresa disse...

Antes de mais nada, PARABÉNS!

Parabéns pelos seis meses de blóguio.
E PARABÉNS pelo limãozinho - ainda não tos tinha dado, pois não? Mas já estive muito perto dele... :)

Quanto ao username, para mim nunca houve dúvida possível, a referência era a Moon River, se não me falha a memória falei disso na primeira vez que comentei o Codornizes.

Que voe alto, que voe longe, o Codornizes.

Ah! E já aprendi umas coisas!

Por entre o luar disse...

:) gostei.. e que dure muito mais tempo este blog=P
beijinho e sorrisinho:P

av disse...

Belíssimo post, Huck. Considero-me absolutamente esclarecida quando à origem do petit nom. Eu era, como te disse, dos que o relacionavam com Mark Twain, e nunca me lembraria do Moon River. Mas afinal tudo está interligado, não é? O mundo é feito de estranhas teias em que todos nós somos apanhados, de uma maneira ou outra.
Um beijo, parabéns pelos 6 meses e muitos posts de vida!

anamoris disse...

Parabéns Huck e muito obrigada por este post fantástico. Aprendi muito, sou uma grande admiradora do Tom, do Huck e da Audrey.
Beijos

Huckleberry Friend disse...

Rosa, obrigado e um beijinho grande!

JP, estamos sempre a aprender... a começar por mim, enquanto investigava para escrever esta entrada! Só não lerás coisas piores, é claro, no Courrier Internacional ;) Abraço.

Teresa, muito obrigado (por tudo, tudo, tudo)!!! Sim, foste das primeiras a falar de Moon river e parte do que aqui se escreveu a ti se deve. A partilha de músicas foi das coisas boas que este blogue me trouxe. Continuemos a voar, todos! Um beijo.

Por entre o luar, visitantes fiéis como tu são a garantia de que o ninho permanece vivo e de boa saúde. Sorrisinho e beijinho :)

Ana, qual não foi o meu espanto ao verificar que, afinal, até o autor do verso "My Huckleberry Friend" foi, à sua maneira, um Huckleberry Finn! Também eu tenho boas memórias de brincadeiras à beira-rio. Não no Mississípi, enfim, mas a cada um o seu curso de água preferido... Obrigado :)

Anamoris, então temos isso em comum! Obrigado pelas tuas palavras, beijinhos!

addiragram disse...

Um grande abraço de parabéns pelos...seis meses e pela grande beleza deste post

Huckleberry Friend disse...

Obrigado, addiragram! E que continuemos a ver-nos por aí... beijos.

Sofia disse...

Eu sabia... apesar de ser tua essa parte da canção! Mas sabia que era daí!!! Já tens mesmo quantas versões da música????

Um grande beijinho de parabéns

p.s. Ainda te lembras quando comentava cá um Tom Sawyer?

Huckleberry Friend disse...

É verdade que este é o meu verso, mas quando cantamos o Moon river em dueto calo-me sempre nessa parte, para te ouvir a solo. Quanto às versões, perdi-lhes a conta... beijinho grande.

PS: Claro que me lembro do Tom Sawyer. Como bom Huckleberry, guardo dele memórias prazenteiras.

Júlia Moura Lopes disse...

Também gostei :-)

E questionei-me várias vezes por que usaria tal nick tão dificil de digitar. Nem lembrei da personagem.

Huckleberry Friend disse...

Olá, Júlia! Ainda bem que gostou... quanto ao nick, os dedos habituam-se. Beijinhos!

Meg (sub Rosa) disse...

Absolutamente magnífico este post.
Mas isso já não é surpresa.
Muitos parabéns a si e aos homenageados.
Ignorava o detalhe da Tiffany's.
Não sei se sabe tive muito contato com portugueses e vivi por algum tempo em Lisboa.
Estava certa de huckleberry (como todos os outros berries, strawberries, cranberries etc...)
eram para mim, mirtilo...mas principalmente amoras.
hahah

E lembro que a pesoa que eu amava cantava:
Minha amora negra/
Minha flor silvestre/
Toda a gente sabe
Que um beijo me deste/

Um beijo é desejo
que a ninguém se nega
Minha amora negra, minha nha flor silvestre.

Eu dizia negra? Tá bom, púrpura
;-)
Oh caro Amigo, que magnífico post. que maravilhosas recordações, que excelentes música, que fantásticas informações.

Já está entre os meus blogs de estima.
Um grande beijo a si e à sua amada

M.

Huckleberry Friend disse...

Um obrigado sincero, Meg! Não fazia ideia de que tinhas vivido em Lisboa... onde, já agora?

Quanto aos berries (a propósito, belo poema, simples e comovente), já desisti de conseguir uma tradução exacta e inequívoca... os ingleses e os nórdicos têm muito mais variedade do que nós, daí haver tantos nomes que desconhecemos!

Fico com o teu beijinho e entregarei outro à Sofia. E mais uns por minha conta ;) Até já!!!