sexta-feira, 7 de março de 2008

Blogues à sexta (XII)

aArtmus

Tendo passado a seis blogues, qual batata quente, um prémio que tive o prazer de receber, julgo-me no dever de apresentá-los aos leitores. Fica resolvido, por um tempo, o embaraço da escolha desta secção concorrida do codornizes.

O blogue da Mateso tem, desde logo, uma vantagem: abre-se e a música começa a tocar. Bem sei que isso não é um exclusivo, mas os sons que vêm do aArtmus embalam e arrastam o leitor para os textos que nele vão surgindo. "Amante da arte, da música e das coisas belas e inconformista com a injustiça", a dona do espaço não se limita a dar-nos música. Fotografias, pinturas e filmes acompanham textos da própria ou de outros, numa partilha em que tais justaposições parecem fazer todo o sentido.

A actualização não é diária, mas quase. Algumas entradas são, porventura, demasiado longas para o ritmo blogueiro, mas não deixem de as ler. Há apenas o incómodo de o perfil, o arquivo do blogue e a lista de links estarem cá em baixo. Se estivessem ao lado das entradas, a consulta tornar-se-ia mais fácil.

Vamos, então, dar um pulo a algumas das últimas entradas: chuva apaixonada, aves nocturnas de Al Berto, um ou outro dos desafios que andam a circular na blogosfera e o prazer de voltar a ouvir os Credence. E uma citação irresistível: "Nunca se conseguirá ser sábio se primeiro não se foi traquinas" (Jean-Jacques Rousseau).

4 comentários:

rato do campo disse...

Sou cliente habitual da Mateso. Muitíssimo bem atribuído, o prémio que lhe dedicas. Abraço!

Huckleberry Friend disse...

É um blogue que me sabe bem visitar, sobretudo em dias de melancolia. Venho sempre de lá, se não mais bem disposto, pelo menos aliviado. Abraço.

Mateso disse...

Meu caro hucleberry friend.
Na verdade não sei o que diga... fiquei deveras KO. Um obrigada desde já.
Mas saltemos para a minha falta, imperdoável, creio, porém sou daquelas pessoas altamente despassaradas , que passam por incorrectas. Acontece, tal como já disse, que problemas familiares afastaram-me um pouco da blogosfera.
Muito sensibilizada pela atenção dedicada. A música? uma pele que visto todos os dias.Fiquei feliz por ter gostado, deveras que fiquei.
Um beijo

Pedro disse...

Querida Mateso, não tens de agradecer e, sobretudo, nada de falar em "faltas". Olha, eu demorei mês e meio a perceber que tinha recebido o prémio e não tive metade dos problemas que te afectaram! Um beijo e parabéns, de novo, pelo teu blogue.