quarta-feira, 12 de março de 2008

Moeda ao ar ou maratona

Olha, este vem no mesmo dia que o outro e toca no Campo Pequeno. Mas não desesperem, que no dia seguinte - 20 de Julho - o ex-Velvet Underground vai a Loulé.

Lou Reed, Walk on the wild side

8 comentários:

Por entre o luar disse...

:) que engraçado.. dia dos meus anos:) Dia em que a lua vai brilhar mais..:)

Beijinho e sorriso*

Andreia Ferreira disse...

God, mas resolveram vir cá todos este ano??? weeeeeeeeeeeeee

Huckleberry Friend disse...

Por entre o luar... não sei em que fase estará a lua, mas vai ser uma noite mágica! Beijos e sorrisos com neblina ao fundo :)

Andreia, isto é um fartote. Antes destes ainda há Knopfler, Moustaki, Gilberto Gil, Chico César, os do Rock in Rio... beijinhos para ti!

av disse...

Para o Moustaki já estou garantida, mas isto é um verdadeiro dilema... espero conseguir ir a um deles, pelo menos.
Beijinho

av disse...

Só agora reparei no livro da Codorniz: é o meu preferido de Gabo, uma delícia de história muitíssimo bem contada. E sabes que vem aí o filme, com o Javier Bardem? Melhor é impossível!

Huckleberry Friend disse...

Ana, está difícil meter tudo na agenda! Mas volto a dizer, o Cohen a mim não me escapa!

No que a livros e filmes toca, já vi o trailer d'O amor em tempos de cólera e não tem mau aspecto... o Bardem é um dos meus actores favoritos e do realizador Mike Newell vi Quatro casamentos e um funeral, delicioso. Também por isso quis colmatar esta falha no meu (longo, for the matter) currículo gabrieliano.

Sabes, vou sempre desconfiado para os filmes adaptados de livros de que gostei. Até hoje, só A idade da inocência me pareceu à altura do romance. Mas estou ansioso por ver Expiação, que acabei de ler há dias e adorei.

Beijinhos

av disse...

Do Garcia Marquez, vi o filme que fizeram do Crónica de uma Morte Anunciada e foi uma decepção. Mesmo com a Ornela Muti, que é linda. Mas talvez este seja melhor. Pelo menos tem o Bardem, que eu também adoro. Não vás com grandes expectativas para o Expiação, se adoraste o livro. É muito bonito, mas não o achei um grande filme. A propósito, acho que o único filme que gostei mais do que do livro foi O Nome da Rosa. Fantástico!
Um beijinho

Huckleberry Friend disse...

Vi o Expiação ontem. Só euzinho numa sala do Alvaláxia (spooky!). É bonito, mas falta-lhe centelha e alguma densidade - a de McEwan é difícil de condensar em duas horas de celulóide. Seja como for, não dei por mal empregue o tempo e o dinheiro do bilhete... beijinhos.