sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Invenções

Voltei a sentar-me ao piano por uns instantes. Estou enferrujadíssimo, apesar do muito que aprendi com o Tadeu, que agora ensina membros mais novos da família. Mas soube-me bem, sobretudo por ter posto a Sofia e os meus irmãos a dançar melodias que não imaginava dançáveis - tonto, pois todas o são, desde que queiramos soltar corpo e mente. Tive ocasião de experimentá-lo quando outras mãos substituíram as minhas no teclado e pude agarrar a cintura do meu par. A primeira partitura em que peguei foi esta. Não me saí tão bem como este senhor, mas ninguém apupou...

Glenn Gould, Inventio n.º 14 de Johann Sebastian Bach

9 comentários:

SF disse...

O menino Huck toca piano. Muito bem! Também fala francês?
A propósito do teu perfil... que faz um jornalista na agricultura???
E a propósito do 'Votem em mim e pago-vos uma imperial'... eu até nem bebo cerveja, mas nós, por cá, é mais finos, amigo.

Fico muito contente que aquela minha 'entrada' tenha sido do teu agrado, ao ponto de ser enviada ao teu cais :)
Obrigada!
Agora diz-me se ela gostou ;)

Beijinhos

SF disse...

... se ela te gosta na mesma medida em que tu a gostas. Se se apetecem... se se sentem apetecidos... gostados... isso é bom!!! :)

marta disse...

Uaauuu! com Bach!!

Enferrujado, mas a tocar bem pela certa!

Por entre o luar disse...

Ainda bem que regressas-te a essas lides:)

a musica faz sempre bem=P pelo menos acho que faz=P a mim faz concerteza...

beijinhos melodicos do mundo da lua**

av disse...

Ainda estou a recuperar do magnífico e opíparo almoço de ontem, no Toxofal, que me deixou alimentada por 15 dias pelo menos.
Obrigada aos anfitriões e cozinheiros, porque tudo estava uma maravilha e gostei muito do convite.
Beijinhos

Huckleberry Friend disse...

SF, o menino arranha, pelo menos. E fala francês melhor do que toca piano. Quanto à "agricultura" que vem no meu perfil, não me perguntes como lá foi parar lol... talvez o Blogger tenha achado que tenho cara de agricultor! Mas a verdade é que, embora vá semeando e regando na vida aquilo e aquel@es de que gosto, de agricultura propriamente dita pesco pouco. Fascina-me a arte de fazer brotar comida da terra, mas é seara alheia na qual, por ora, não meto foice.

Quanto ao "gostarmo-nos"... posso-te dizer que a sereia do cais gostou do mimo. E que, entre as poucas actividades agrícolas a que posso dizer que me dedico, está a de lavrar o chão da vida a dois para que possamos gostar-nos e apetecer-nos, para que nos sintamos gostados e apetecidos. C'est ça l'amour, quoi!

Huckleberry Friend disse...

Marta, o meu disclaimer foi claro: em privado toco eu, em público prefiro recorrer aos serviços de Mr. Gould. Que não me atrevo a imitar, embora também goste de trautear as melodias que vou assassinando, perdão, arranhando, ao piano.

Por entre o luar, foi mais um regresso que soube bem. Como cada regresso teu a este ninho! beijinhos harmónicos...

Magnífica e opípara foi, Ana, a presença dos amigos. Dos habitués aos estreantes, passando pelos que lá estiveram de alma e coração, ainda que não em carne e osso. Gostarás de saber que fico a dever o dia a duas mulheres: uma, de onde tudo veio; outra, para onde tudo parece ir. Gostei que tivesses vindo, um beijinho e... avisa se for preciso mandar um blister de Creon lolol!

Sofia disse...

Só apra deixar um beijinho erome ao meu par final... que nestas danças e andanças o melhor é não trocar de par! ;)

Huckleberry Friend disse...

And I said, well, that's the one thing we've got.

(da canção que tem o nome daquele filme que tem aquela outra canção e que disseste que querias ver)