segunda-feira, 22 de outubro de 2007

O voo da codorniz com Google Earth (III)

Às segundas-feiras, este blogue levanta voo. Há sítios que merecem uma paragem. Quem já por lá parou, ou gostava de parar, ou não pararia nem morto, faça favor de dizer porquê.


SoHo, Nova Iorque, Estados Unidos da América

Foram 18-horas-18, nada mais (e foi pena!). Fui pela primeira vez à Grande Maçã nos últimos dois dias do Verão passado. Quem me conhece não estranhará que diga que pouco me escapou - em voo rasante, claro -, do Ground Zero ao Central Park, passando por TriBeCa, Wall Street, Times Square, Little Italy e a Quinta Avenida, y compris Empire State. Mas, como é óbvio, escapou-me quase tudo (museus, Brooklyn, Chelsea, Chinatown, Battery Park, Harlem, Queens, clubes de jazz, Bronx, tempo para amar Nova Iorque e amar em Nova Iorque). Ficou, sobretudo, a vontade de voltar. A imagem é do SoHo, porque é um encanto. E porque foi onde comprei presentes para aqueles de quem as saudades já apertavam no início da viagem.

4 comentários:

filipa cordeiro disse...

aqui vai um beijo da mana Bi, saudosa e sedenta de voltar a NYC, e a esse bairro maravilhoso que é o SoHo...quem sabe mano,se da próxima vez não o disfrutaremos juntos...

madrinha disse...

NYC é uma cidade mágica. Já me fizeste saudades. Do Soho e do resto: do Blue Note, do Met, do MoMa, da Broadway, das lojas na 7ª avenida... de tudo!
Lembro-me de um enterro que vi em Chinatown, o mais imponente e longo desfile de limousines que alguma vez imaginei... o trânsito esteve parado durante mais de uma hora só para passarem os carros. Perguntei quem era o morto e disseram-me que era um dos mais ricos chineses de NY.

beijos

Pedro disse...

Mana, adorava e fica combinado, para data a anunciar! Depois de ver o teu álbum, não acredito que houvesse melhor guia. Um beijinho.

Madrinha, esse enterro deve ter sido de antologia! Beijos também.

Sofia disse...

Ainda bem que as saudades apertavam desde o ínicio da viagem... porque aqui em casa também fizeste falta! Compensaste com os presentes e com a promessa de lá irmos um dia destes. Beijinhos