terça-feira, 20 de novembro de 2007

O voo da codorniz com Google Earth (VII)

Mais uma secção a tornar-se menos fixa... Os voos descolarão, doravante, à segunda ou à terça, conforme o vento. O de hoje até é a uma zona ventosa, por isso acompanhem-no com cuidado. A ideia, nunca é de mais recordar, é dizerem-nos o que vos sugere a paisagem.

Do Toxofal de Baixo à Praia dos Belgas, Portugal

Sobrevoo o itinerário e não quero crer... pedalei mesmo 17-quilómetros-17, com subidas e descidas, sem levar a bicicleta pela mão uma única vez? Assim foi. O passeio organizaram-no bons amigos, naquela que viria a ser a última manhã de sol do Verão até então imorredouro. O grupo compunham-no sete magníficos, entre eles o menos desportista dos vossos amigos (enchanté!).
Chamo-lhe passeio, não prova ou corrida, porque foi esse o ritmo a que pedalámos. A apreciar as cores das fazendas do Toxofal, o vale do Paço, a vista da Serra d'El-Rei para Baleal, Peniche e Berlenga... houve momentos de cumplicidade a dois ou a três, lado a lado em estradas menos movimentadas, num fluir de recordações, confidências e amizades antigas e recentes. O breve périplo pelo areal deu para inspirar a fundo e com tempo o ar que nos ia entrando, durante o trajecto, pelas narinas muito abertas.
Regresso tranquilo, já com um sentimento de missão cumprida e, no íntimo, o alívio de ver que o impossível nem sempre o é, que há caminhos alternativos (especulámos tanto, tanto!), que a aventura do mar ao fundo emociona tanto como o calor do regresso ao campo.
À chegada, esperava-nos um almoço de reis, cortesia dos que não pedalaram. Espetadas de peru grelhadas, bacalhau com coentros, ratatouille, o melhor pão do mundo e, para sobremesa, arroz doce (o balanço entre input e output de calorias foi, ainda assim, benigno). Vinho tinto e um café bem conversado encerraram essa parte da jornada. Pelo que me detenho aqui.

12 comentários:

Carlota disse...

E eu que passo sempre férias na Praia d'El Rey e nem sabia que havia, pertinho, uma Praia dos Belgas!!! Ele há coisas!
:)

SANDY disse...

E quais foram então os rescaldos do famoso passeio? Os menos positivos só!!!

Skyman disse...

Linda zona essa. Fiz muitas vezes windsurf por essas praias e no Inverno pela lagoa de Óbidos.Nunca experimentei levar a bicicleta. Mas acho que na próxima vez, aceitarei esta narrativa como sugestão.
abraço

Huckleberry Friend disse...

Carlota, a Praia dos Belgas é hoje acessível a partir da urbanização da Praia d'El Rey...

A zona é mesmo espantosa, Skyman. E a bicicleta (foi a minha estreia) permite apreciá-la de uma maneira diferente, até, dos muitos passeios a pé que por ali faço.

Sandy (atenção, ela foi a mentora disto tudo!!!), as consequências a nível dos glúteos foram menos más do que eu esperava... estou pronto para a próxima... Toxofal-Baleal? Toxofal-Lagoa de Óbidos, com piquenique? There's such a lot of world to see!

Ludgero disse...

Que belo passeio. Sete, o número dos verdadeiros heróis que partiram do Toxofal e regressaram, cansados, mas bem mais frescos do que aquilo que se previa. Excepção feita a uma ou outra pequena dor localizada, especialmente (em linguagem popular) no "rabo". Mas nada que o passeio e o clima que nele se viveu, não tivesse ajudado a atenuar.

E depois de um esforço físico daquela ordem, um almoço de reis, como bem referiste, veio mesmo a calhar. Aos que o realizaram e patrocinaram, directa ou indirectamente, temos de agradecer. (PUB): Triperu, Padaria Lourenço, Teresa e Sofia Knapic, Fernanda Clara, Filipa Cordeiro, Marta Rolim e desculpem se esqueci alguém.

Huckleberry Friend disse...

Ui ui, Ludgero... colmataste uma grande falha minha - os agradecimentos merecidíssimos -, mas esqueceste-te da Gina! Um beijinho também para ela e um abraço forte para ti.

Ludgero disse...

Pois, a Gina. Esqueci-me. Como foi possível!! Desculpa Gina. A ti, também, Obrigado.

Sofia disse...

Obrigada pelos agradecimentos... curiosamente a mim não me dói nada, porque será?

beijinhos

Mário disse...

O Huck a pedalar? Numa bicicleta a sério? è que, na ordem natural das coisas, este fe´nómeno viria depois de se ver um porco a andar de bicicleta.

A próxima bola a sair do saco vai ser aderires ao Club do Stress e correres com o Miguel Leal (salvo seja).

Huckleberry Friend disse...

Devia-te doer a consciência, da preguiça, miúda!

Paizito, a sequência porco-de-bicicleta / Pedro-de-bicicleta será geracional? Quanto ao clube do stresse, já me chega quando os vários stresses da minha vida resolvem unir-se em clube!

Para o Miguel, que não comentou mas foi aqui evocado, um abraço. Espero que o silêncio se deva ao facto de estares a desenterrar mortos no éter.

tiagovqueiroz disse...

tarde (e a más horas...) não posso deixar de comentar este post - O Passeio foi fabuloso (e suado...), os caminhos novos e surpreendentes,os "compagnos de route" os melhores de todos...

Caro Mário, infelizmente têm-se visto muitos porcos a pedalar, a guiar a escrever ou simplesmente a passar!

E mais, o Huck pedalou sem parar e sem nunca sair para empurrar!

1 abraço para todos os colegas ciclistas.

P.S. Infleizmente nunca mais consegui gozar com os bandos de "toinos" que se vêm a pedalar por esses caminhos (de Portugal) agora compreendo-os um pouco... mas sem lycra!!

Huckleberry Friend disse...

Já passou tanto tempo, Tiago, que está na hora de organizar o próximo, antes que o calor estival no-lo impeça... foi memorável.

Velho pai, a tua incredulidade vê-se refutada por testemunha idónea! Sem parar, sem empurrar à mão e, como bem aponta o cunhado, sem lycra!