domingo, 11 de novembro de 2007

Sunday soundbytes (IV)

O fim do fim-de-semana é propício a reflexões. No codornizes, assinalamos a morte do domingo com um trecho musical que faça pensar. Desta vez, talvez por o fim-de-semana ter sido bom e não apetecer que acabasse, deu-me para matutar sobre o mundo cão em que vivemos. Com a ajuda de Xibombombom, das brasileiras As Meninas.

xibombombom.mp3

6 comentários:

Mário disse...

A ideia da pg 171 é engraçada. Vou adoptá-la.
Abraços e uma boa semana para todos os viandantes desta e de outras galáxias.
A codorniz tem razão: hoje teria dormido mais umas horas, como fiz durante o fim de semana.
Tem de ser... mas às vezes inquietamo-nos: porquê?!?
Vou ver se alguma página 171 me dá uma resposta!

Huckleberry Friend disse...

Fico contente pela aceitação do desafio... mas olhe que é página 161 e não 171! Embora as respostas para as perguntas que nos colocamos possam estar em qualquer fólio de qualquer compêndio. Boa semana!

La Reina disse...

A morte de Domingo gosto e ainda para mais quando nos relebras isso à segunda! E já contaste aos teus blogueiros que festejaste o teu aniversário mensal comendo codornizes e que não convidaste mais ninguém? (eu fui!) ;)

Mas hoje, só para ti... Nem linhas de Amor, nem de Vento, nem de Água... nem de Sonho, como diz a Madrinha... e muito menos linhas de meninas... (olha o ciúme!)
Hoje quem propõe o soundbyte sou eu: 'Je ne t'attends pas au bout d'une ligne droite'... Com sorte ainda te canto, no fim, o último verso, com a voz da Barbara!

beijinhos e um piscar de olho

Huckleberry Friend disse...

Não contei das codornizes, mas estavam óptimas. Aproveito a revelação de momento privado para, como diz o Miguel, fazer serviço público: merece uma visita a cervejaria O Gordo, em Torres Vedras (cidade que era paragem obrigatória quando a viagem de Lisboa ao Toxofal durava hora e meia, em vez dos actuais 40 minutos).

No que toca à proposta de soundbyte, está aceite e surgirá em breve (não sei se antes ou depois de o teu cais aparecer nos blogues à quinta... vamos é testar a voz da Barbara em privado antes de a tornarmos pública! Beijinho.

Susana disse...

É um pouco deprimente, parece-me que assinalar de uma forma tão intensa a morte de um domingo com esta música dá que pensar e sejamos fortes para aguentar tal violência psicológica.
A gravidade é tramada... :)

Um beijo. Gostei de passar, vou voltar, permite-me!

Huckleberry Friend disse...

Susana, quem agradece sou eu e serás sempre bem-vinda! No que ao domingo diz respeito, procuro não ter uma fronteirã tão estanque entre ele e segunda-feira ou, pelo menos, tento semear bocadinhos de fim-de-semana ao longo da semana de trabalho. Pequenas cápsulas antigravidade, se quiseres. Até breve!